Richard Simonetti - Homeopatia

HOMEOPATIA

Richard Simonetti

richardsimonetti@uol.com.br

1 –  A Homeopatia é uma terapia espírita?

Tem alguma relação, porém não podemos situá-la como terapia genuinamente espírita, até porque é anterior ao Espiritismo. Seus princípios foram estabelecidos por Samuel Hahnemann (1755-1843) no final do século dezoito. Sua obra fundamental, Organon da Arte de Curar, foi publicada em 1810, 47 anos antes de O Livro dos Espíritos.

2 –  Por que, então, há tantos médicos homeopatas espíritas e no receituário mediúnico os Espíritos dão preferência à homeopatia?

Ocorre certa identidade de conceitos. Hahnemann proclamava que as enfermidades decorrem de problemas com a energia vital dos pacientes. O Espiritismo confirma a existência de correntes magnéticas a circularem em nosso organismo, cujos desajustes afetam o perispírito, com reflexos no corpo físico, originando variadas enfermidades.

3 –  Qual seria a ação da homeopatia?

Numa manifestação publicada na Revista Espírita, em outubro de 1863, Santo Agostinho refere-se à homeopatia como matéria espiritualizada. Na homeopatia temos a alma do medicamento ou, mais exatamente, seu componente energético, liberado a partir do processo de dinamização da substância utilizada. Em tal condição, ela atua diretamente sobre o espírito, com reflexos salutares na economia física.

 

4 –  Algo semelhante à ação do passe magnético?

Exatamente. Na homeopatia temos o magnetismo liberado da substância dinamizada, com propriedades específicas. No passe temos o magnetismo fornecido pelo passista e pelos Espíritos que o assistem, direcionado aos males do paciente. Tanto a homeopatia quanto o passe magnético estão nos domínios da medicina espiritual.

5 –  É possível fazer uso de ambos?

Sem dúvida. É uma associação muito produtiva, geralmente recomendada por médicos desencarnados em receituário mediúnico nos Centros Espíritas.

6 – Eliminando os problemas perispirituais, essa associação produz a cura definitiva?

Não é tão simples. Embora seu alcance maior, tanto a homeopatia quanto o passe magnético ainda representam um tratamento de superfície, que atinge efeitos. É preciso eliminar as causas geradoras de nossos males. Estas residem em nosso íntimo, em nossa maneira de ver o Mundo e de viver.

7 –  E quando a doença é um problema cármico?

                   Desajustes perispirituais mais graves, produzidos por um comportamento desatinado em vidas anteriores, podem ser amenizados com a homeopatia e o passe magnético, mas não nos isentam, paralelamente, dos depurativos da dor, cuja duração é imprevisível.

8 –  Kardec teve algum contato com Hahnemann?

Hahnemann viveu seus últimos anos na França, onde foi sepultado, em 1843, aos 88 anos.  Desconheço qualquer referência sobre essa possibilidade. Não obstante, por seus méritos o grande médico foi um dos mentores espirituais da Codificação. Em Obras Póstumas há duas consultas que Kardec lhe fez sobre questões doutrinárias. Em O Evangelho segundo o Espiritismo, capítulo nove, há belíssima mensagem de sua autoria, abordando o problema do temperamento, segundo ele subordinado muito mais às tendências do Espírito do que às características do corpo. Conclui, dizendo: Todas as virtudes e todos os vícios são inerentes ao Espírito. A não ser assim, onde estariam o mérito e a responsabilidade? O homem deformado não pode tornar-se direito, porque o Espírito nisso não pode atuar; mas, pode modificar o que é do Espírito, quando o quer com vontade firme. Não vos mostra a experiência, a vós espíritas, até onde é capaz de ir o poder da vontade, pelas transformações verdadeiramente miraculosas que se operam sob as vossas vistas? Compenetrai-vos, pois, de que o homem não se conserva vicioso, senão porque quer permanecer vicioso; de que aquele que queira corrigir-se sempre o pode. De outro modo, não existiria para o homem a lei do progresso.